Pages

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Afinal, que papel está fazendo Ciro Gomes?


No dia em que o RF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) pautou para o dia 24 de janeiro o julgamento do  recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra a condenação determinada pelo juiz Sergio Moro, apareceu na imprensa o candidato à presidência Ciro Gomes (PDT), num tom raivoso, fazendo criticas a Lula. Ciro classificou a candidatura de Lula como um “desserviço a ele próprio e ao país”. Depois, criticou possíveis alianças com partidos, como por exemplo, o PMDB, que na opinião de Ciro, Lula poderá fazer.


É decepcionante ver Ciro Gomes, sem mandato e afastado da cena política nacional, fazer ataques demagogos e oportunistas ao presidente Lula, para ganhar holofotes da mídia anti PT, achando que vai ajudar ganhar a eleição presidencial em 2018 com os votos anti-Lula.

Bater em Lula agora de forma suja e oportunista é coisa de traidor,  covarde  e de mau caráter. Na questão de alianças políticas, Ciro deveria  se olhar no espelho.

Ciro foi candidato a presidente em 2002 pelo PPS de Roberto Freire. Quem era o vice? Paulinho da Força. Quem apoiou Ciro? O PFL com Jorge Bornhausen, ACM, a família Sarney.... O PTB de Roberto Jefferson e de José Carlos Matinez, e muitos outros desta estirpe.

Se Ciro tivesse vencido, estes nomes  seriam seus indicados para  ministros, presidentes de estatais e dirigiriam órgãos públicos. E o Congresso eleito em 2002 com que Lula teve de governar seria o mesmo se Ciro vencesse. E teria que fazer uma coalizão do mesmo jeito para conseguir governar.

O irmão de Ciro, Cid Gomes, cotado para concorrer ao Senado, também foi governador com apoio de vários partidos de direita e fisiológicos, e sabe muito bem as indicações que teve de aceitar e as nomeações que fez e não faria se não fosse a necessidade de costurar apoio na Assembleia Legislativa.

Ciro tem todo o direito de ser candidato em 2018, mas não tem o direito de querer ser oportunista atacando Lula pelo que ele nunca fez. Inclusive Ciro participou do governo Lula como ministro.

Mas Ciro Gomes não é o tipo de político que tem sempre habilidade com as declarações. Usa em meio a respostas longas, frases de efeito, acima do tom, que acabam sendo pinçadas pela imprensa e gerando manchete.  Com isso, Ciro espera subir nas pesquisas, tentando capturar o eleitor anti-PT, para ser uma terceira via.

Retrate Ciro Gomes, enquanto é tempo. Não vire outra decepção como Marta Suplicy.
Leia também:José Serra e Aloysio Nunes, livres de investigação  não vão pagar pelos crimes de corrupção. Saiba por que aqui 

1 Comentários:

Ralph de Souza Filho de Souza Filho disse...

CIRO GOMES, CASO NÃO SE REDIMA E ALTERE SEU DISCURSO, CLARAMENTE ARRIVISTA, SE ENCAMINHA A ASCENDER AO CADAFALSO.....OSTRACISMO E REJEIÇÃO É O QUE LHE RESTARÁ....

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração